My Image
My Image
My Image

Não é a parte mais importante do setup, porém se o padrão vier muito mal configurado você perderá muito tempo. Portanto, vale a pena configurar pelo menos de forma a não perder rendimento. Caso você tenha tempo, poderá fazer um ajuste mais fino.














​​​​​​​

​​​​​​

Relação de marchas: A relação de marchas diz respeito ao “tamanho” cada marcha. Em qual velocidade ela irá começar e onde irá terminar. Existem duas situações importantes: A relação entre as marchas. Se uma marcha estiver muito longa, quando você colocá-la o carro estará com pouco torque a disposição e irá demorar para ganhar velocidade. Se ela estiver muito curta, o carro pode ter um “overpower”, saindo de traseira ou frente de forma excessiva, dependendo da sua tração e da marcha que estiver engatada. Portanto, é importante equilibrar as marchas. Segue abaixo dois exemplos de câmbios bem regulados e câmbios mal regulados nesse sentido.


A segunda situação diz respeito à relação final do câmbio. Um câmbio curto chega na velocidade final do carro rapidamente, como por exemplo os carros de rally. Um câmbio longo demora mais para chegar na velocidade final do carro. A regulagem nesse sentido vai depender do tamanho da pista, da sua maior reta e também da sua estratégia. Quanto mais de alta velocidade for a pista, mais longo será o câmbio. Quanto mais fechado o circuito for, mais curto o câmbio será.


A terceira regulagem é uma mais refinada, onde você poderá regular marcha por marcha, melhorando a tração do carro em saídas de curvas e o aproveitamento do motor. Vale lembrar que nem sempre esse ajuste é possível e em alguns casos sequer é possível mexer na relação de marchas do carro, pois a categoria não permite tal alteração.


MISTURA DE COMBUSTÍVEL: A mistura de combustível (Fuel Mix como geralmente aparece) é a mistura de combustível do motor. Uma mistura mais “pobre” fará o carro ter um desempenho inferior, enquanto uma mistura mais “rica” fará o carro andar mais rápido, porém consumir mais combustível. Esse ajuste não está presente em todos os simuladores, mas pode ser bem importante na sua estratégia. Em corridas de oval por exemplo, é muito comum os pilotos fazerem isso para se manterem atrás do rival gastando menos gasolina.


Você deve sempre usar a mistura mais rica, que geralmente é representada por uma escala de números de 1 a 5, 1 a 10, dependendo do carro. Em situações onde você quer economizar combustível, é interessante ir aumentando isso número. Por exemplo: corridas onde você não consegue ultrapassar o carro da frente, porém está mais rápido que ele. Você pode fazer um “undercut”, que consiste em ir aos pits antes e sair de cara para o vento para virar voltas no limite, ou salvar combustível para abastecer menos no pit. A estratégia mais adequada irá depender do seu desempenho no momento da corrida.


TURBO: O turbo é bem simples. Geralmente apresentado em porcentagem ou em escala de números, diz respeito à pressão do turbo no momento em que ele entrar. Quanto maior a porcentagem, maior será a potência do carro e seu desempenho, porém isso fará o consumo de combustível aumentar e o desgaste do motor também irá crescer, podendo colocar em risco o funcionamento do carro.


RADIADOR: O radiador trabalha na refrigeração do motor. Esse ajuste não está disponível em todos os simuladores. Você precisa tomar cuidado com seu radiador, mas não deve focar muito nele. Basicamente, ele é regulado em uma escala de números onde o número menor representa uma refrigeração menor e números altos o contrário. Um motor com menos refrigeração irá trabalhar com mais desempenho, porém pode super-aquecer e quebrar. Portanto, se você pretende trabalhar no limite do carro em classificação, tome cuidado para não destruir seu motor.